Saúde na escola

Estar saudável

Na Escola Caminho do Meio, definimos o ritmo como o pulsar da vida. O ritmo é como respirar, a batida do coração, a jornada diária (desde o despertar até retornar ao sono profundo), a experiência das estações no corpo (verão-outono-inverno-primavera), etc.

Saúde é a vitalidade no ritmo. É muito mais do que prevenir e curar.  

De qualquer maneira, aqui nessas orientações, vamos falar sobre prevenção, atendimento e cura.

Compromissos

1. Traga o atestado
quando o aluno faltar por doença.

  • É dever da família fornecer atestado médico em caso de falta por doença. A falta é convertida em “falta justificada” e dá ao aluno oportunidade de cumprir atividades à distância e estudos compensatórios.

2. Traga um atestado de liberação
para o aluno retornar às aulas

  • Após constatação doença contagiosa, é dever da família fornecer atestado médico de liberação para retorno às aulas.
  • Em alguns casos, a escola pode solicitar atestado de liberação para realização de certas atividades escolares. Por exemplo: liberação para participar de atividades físicas após uma cirurgia.

3. Informe à escola sobre a saúde do aluno

  • É dever da família informar à escola quanto a doença crônicas, tratamentos, terapias, alergias e outros pontos relacionados à saúde do aluno que possam fazer diferença no cotidiano escolar.
  • Também é importante informar sobre formas de agir quando o aluno apresentar certos sintomas e eventuais cuidados que a escola necessita tomar.

4. A escola pode colaborar
com serviços de saúde

  • A escola fornece parecer sobre o aluno para profissionais de saúde quando solicitado pela família.
  • A escola tem interesse em colaborar com os serviços de saúde e está à disposição para conversar com os profissionais de saúde que tratam o aluno.
  • A escola pode administrar medicamentos, desde que haja atestado médico orientando e a escola tenha condições seguras para tal. 

Piolhos

1. Examine os cabelos dos alunos

  • Os professores estão atentos a sinais de pediculose (piolhos) em aula. E podem enviar avisos às famílias  quando for o caso.
  • Nos períodos em que for constatado algum aluno com piolho, solicita-se que as famílias examinem o cabelo de seus filhos diariamente.

2. Se houver infestação,
não venha à aula e trate.

  • Alunos da Educação Infantil NÃO devem frequentar a aula quando estiverem com contaminação generalizada de pediculose (piolhos).
  • É dever da família aplicar um tratamento efetivo.
  • Seja qual for o tratamento, é necessário passar pente fino no cabelo diariamente até confirmar o fim da contaminação.

Febres, viroses e mal estar

1. Se já houver sintomas em casa...

  • Se o aluno teve algum mal estar antes da aula, a família deve verificar que os sintomas são leves ou passageiros antes de trazer o aluno para a aula.
  • Alunos com febre, dores fortes ou constantes, náuseas ou com doenças contagiosas não devem vir à aula.

2. Quando houver sintomas na escola...

  • Quando o aluno manifestar febre, dores fortes, náuseas, mal estar ou suspeitas de doenças contagiosas, a família será chamada para levá-lo para casa.
  • Caso a família demore mais de uma hora para chegar e o aluno esteja com dor aguda, febre muto alta ou mal estar muito forte, a escola pode medicar com paracetamol (caso haja esse medicamento esteja disponível na escola). A familia pode solicitar que este medicamento não seja usado.

Acidentes

1. Se acontecer um acidente na escola...

  • Em caso de sangramento e batida, a escola tomará medidas imediatas de higienização e curativo. Isso não dispensa que a família revise o machucado e procure orientação médica.
  • Em caso de batida na cabeça, tórax, costas ou abdômen, o aluno será mantido sob observação.
  • Conforme a gravidade do acidente, a família será chamada para levar a criança para casa ou serviço de saúde. 

2. Em caso de pronto socorro...

  • A escola não tem serviço de ambulância, nem convênio para atendimento médico.
  • Em caso de necessidade de atendimento imediato, a família será chamada.
  • Apenas em casos extremos, a escola providenciará transporte para pronto atendimento. Nesse caso, a família deverá ir ao local para encontrar e assumir o caso.
  • A escola pode providenciar cópia da certidão de nascimento ou documento de identidade para levar ao local de pronto atendimento.

Contamos com a parceria família-escola
para o bem estar de todos.

Rolar para o topo