Princípios e convivência

Convívio da comunidade escolar

Uma comunidade se mantém viva e coesa através de seus valores, normas e hábitos. E quanto mais consciência tivermos sobre eles, mais harmonia e saúde temos em nossas relações. Por isso, escrevemos aqui os princípios, orientações e boas práticas da Escola Caminho do Meio.

Esse documento deve ser lido por pais e educadores. Ele é o ponto de referência para conduzir nossa visão, energia e ações.

Se preferir, pode chamar esse texto de “regras da escola” ou de “princípios e normas de convivência”. Ele foi escrito pela Mandala Pedagógica, a partir da proposta da escola e do diálogo com a comunidade. E, sempre que for o caso, ele será atualizado.

Qualquer dúvida ou sugestão, por favor, não hesite em nos procurar para conversarmos.

Fevereiro, 2020.
Mandala Pedagógica

Princípios da Escola Caminho do Meio

Os princípios são as máximas que regem toda a comunidade. Eles formam os valores comum a todos. Eles são o ponto de partida para orientar as relações e tomadas de decisão. E, sempre que surge um conflito, dúvida ou desconforto, nos voltamos para eles retomar as necessidades que realmente precisam ser atendidas.

1. Valorizamos...

  • “colocar-se no lugar do outro”,
  • “irrigar suas qualidades”,
  • “dar nascimentos positivos”.

2. Cultivamos...

  • autonomia,
  • criatividade,
  • curiosidade,
  • responsabilidade,
  • comprometimento,
  • sabedoria.

3. Nos dedicamos ao...

  • Bom Coração,
  • Cultura de Paz,
  • Responsabilidade Universal.

4. O diálogo...

e a busca pela convergência são os principais meios do entendimento comum e transformação de conflitos.

5. A Escola e famílias...

devem estar: integradas, cultivando principalmente o ritmo, bons hábitos e repertórios saudáveis.

6. Nossa prática...

inclui o “ensinar pelas costas”.

1. Comunicação e redes sociais

Agenda

A comunicação de recados através da agenda é é uma das melhores maneiras de troca de mensagens para o cotidiano escolar. 

Pais, responsáveis e educadores devem verificar a agenda diariamente. 

No caso crianças mais velhas, elas também são responsáveis por avisar aos pais, responsáveis ou educadores quando há bilhete na agenda.

Recomenda-se que sempre se avise na entrada ou na saída que há bilhete na agenda.

E-mail

As famílias podem usar o e-mail para todo tipo de mensagem à escola.

A escola usará o e-mail preferencialmente quando um assunto necessita muito ser lido por todos e em casos de comunicações mais formais.

Murais

A escola tem cinco murais distribuídos pela escola para comunicar à famílias dos alunos das salas próximas a eles.

O mural será mantido pelos educadores das salas próximas e famílias podem solicitar à direção ou coordenação pedagógica para fixar cartazes ou mensagens.

Redes sociais

Uso de celular pelo aluno

  1. Alunos não podem usar o celular em ambiente escolar (desde a chegada à escola até à saída), salvo em caso de atividade pedagógica ou comunicação previamente combinada com os educadores.
  2. A escola não recomenda, mas também não impede alunos participem de redes sociais. A permissão para esse acesso é de responsabilidade das famílias. A idade mínima é de 13 anos para muitas redes sociais, como Whatsapp, Instagrame Facebook.

Whatsapp e Telegram

  1. A escola tem canais de Whatsapp para comunicação com as famílias (apenas a direção e a secretaria podem postar nesses grupos — não há conversa entre os participantes). Pais e responsáveis são convidados, mas não obrigados, a participar.
  2. As famílias podem formar grupos de Whatsapp entre si. Recomendamos que os grupos tenham um representante que entrará em contato com a escola quando houver necessidade de uma resposta da escola para este grupo.
  3. Professores não devem participar de grupos de Whatsapp com famílias. Exceto quando estiver participando como pais ou responsável de algum aluno.
  4. Pais e responsáveis não devem entrar em contato direto com os educadores para tratar de assuntos da escola. A alternativas é a seguinte: escreva para o Whatsapp da escola ou da direção.
  5. A escola tem uma conta de Telegram para contato. Os canais de telegram da escola foram desativados em virtude da baixa adesão.

Facebook, Instagram e outras redes

  1. A escola mantém uma conta de Instagram e de Facebook para contato com o público externo. Esse não é melhor recurso para a família entrar em contato com a escola.
  2. Cuidado ao compartilhar imagens e vídeos da escola. As autorizações de uso da imagem e áudio cedidas pelas famílias à escola servem apenas para a escola —  não permite que outras pessoas possam publicar. E algumas famílias não autorizaram nem a escola a publicar imagem e áudio de seus filhos.

Boas práticas de comunicação

Conversa entre pais e educadores

  1. Pais e educadores não devem conversar “na porta da sala” no horário de entrada e saída para “resolver questões”. Nesse momento, a prioridade é receber e deixar o aluno bem, e permitir que o educador possa estar atento a toda turma.
  2. Todos os educadores têm horários disponíveis para conversar com as famílias.
  3. Assuntos mais delicados ou envolvendo conflitos devem ser tratados antes com a direção ou coordenação pedagógica antes de uma conversa entre apenas educadores e familiares.

Redes sociais

  1. As redes sociais podem facilitar o compartilhamento de informações e combinações simples. No entanto, assistimos que elas facilmente se transformam num espaço de disputa e desavença, gerando um mal estar que pode durar o ano inteiro.
  2. Recomendamos que o uso das redes sociais na comunidade escolar seja para troca de informações importantes em horários adequados. 
  3. Quando surgir uma questão a ser resolvida pela escola, melhor é procurar diretamente a escola, ao invés de sustentar uma conversa paralela entre famílias nas redes sociais. 
  4. Não recomendamos o uso de redes sociais na comunidade escolar para emitir opiniões, julgamentos e campanhas. 
  5. Não recomendamos que assuntos que dizem respeito a apenas algumas pessoas sejam tratados publicamente em grupos ou postagens.
  6. Má conduta em redes sociais podem gerar sanções à família ou alunos na escola.

Em breve, vamos publicar aqui orientações sobre saúde, circulação na escola, responsabilidade da família e da escola, procedimentos em casos de conflitos e indisciplina.

Compromisso com os filhos e alunos

Orientação

Cabe aos pais, responsáveis e educadores interessar-se e procurar saber tanto sobre o aluno quanto sobre a educação oferecida.

Para as famílias e educadores, é importante:

  • acompanhar as descobertas, dificuldades e aprendizados dos alunos,
  • cuidar do bem estar e saúde do aluno, 
  • conferir os materiais e recursos necessários para o ensino-aprendizagem,
  • acompanhar a comunicação família-escola,
  • estar presente nas atividades da escola,
  • informar-se sobre a filosofia da escola, sua visão de mundo e propostas, suas experiências, práticas e planos,
  • auxiliar na transformação de conflitos.
Boas práticas
  • Pontualidade e assiduidade.
  • Providenciar os materiais escolares necessários.
  • Atender às necessidades de saúde e alimentação.
  • Conferir a agenda e estar atento aos comunicados da escola.
  • Conversar com o aluno sobre seu aprendizado e convívio na escola.
  • Apreciar os trabalhos e atividades dos alunos.
  • Participar de festas, encontros sociais e mutirões.
  • Resolver conflitos em ação conjunta entre família e escola.
Rolar para o topo