Orientações sobre alimentação na escola

Uma alimentação vegetariana, mais integral, natural e orgânica

Conceitos de alimentação saudável da Escola Caminho do Meio

A alimentação na escola faz parte da formação de bons hábitos, que são tão importantes para o desenvolvimento atual de uma criança ou adolescente, quanto para sua formação como pessoa no futuro. Na Escola Caminho do Meio, cuidamos para que:

  • os alimentos em si sejam saudáveis,
  • a relação com o alimento seja de gratidão,
  • o convívio na refeição fortaleça vínculos.
Toda a alimentação na escola segue os princípios abaixo

1. Vegetariana

Ao adotar uma dieta vegetariana, já nos livramos de muitos produtos que não são saudáveis, e somos levados a descobrir uma variedade de vegetais para compor nosso cardápio. 

Não se pede que as crianças seja vegetarianas em sua vida ou família.

É vegetariana, não vegana — aceita ovo.

 

2. Integral

A base do alimento deve ser integral. 

Sabemos que alimentos exclusivamente integrais podem ser muito fibrosos e de difícil digestão. Por isso, é permitido usar alimentos não integrais para compor a receita. Por exemplo, um pão pode ser 60% farinha integral — mas não pode ser 60¢ de farinha branca.

Repetindo, a BASE deve ser integral.

 

3. Natural

Damos prioridade aos alimentos mais naturais e evitamos os industrializados.

Valorizamos o alimento que é feito pelas próprias mãos: tendem a ser mais saborosos e saudáveis. Para a criança, é importante ver a comida ser feita, ao invés de recebê-la pronta do “supermercado”.

Sem falar que, ao recusar certos alimentos  processados, nos livramos de muitos ingredientes que podem não nos fazer bem.

4. Orgânico

Valorizamos o alimento orgânico —  por estar livre de agrotóxicos.

Nem sempre é possível adquirir todos os ingredientes sem agrotóxicos. O importante é que sejam orgânicos sempre que possível.

5. Pouco açúcar, sal e óleo

Cuidamos para que os alimentos tenham baixos teores de açúcar, sal e óleo. Pois, em nossa sociedade, há um abuso desses ingredientes nos produtos convencionais.

Preferimos os açúcares naturais, contidos nas frutas, por exemplo. Se for realmente necessário usar açúcar, é preferível o mascavo, ou pelo menos o demerara.

O sal serve como tempero, para dar sabor, não é para “salgar”.

Para cozinhar, apenas a quantidade de óleo realmente necessária. Nada de fritura.

6. Sem refrigerante, leite condensado, embutidos, glutamato e outros

Quando falamos em alimentação vegetariana, integral, natural e orgânica, estamos dizendo isso mesmo.

Não pode haver na escola refrigerante, docinhos, confeitaria branca, salsichas, peixes, salgados com glutamato, bolacha recheada, néctar (suco industrializado), etc. 

7. Regra

A alimentação escolar na Escola Caminho do Meio deve ser vegetariana, integral, natural e orgânica — conforme dito acima. Não há exceções.

Na entrada e saída da escola, e todo lanche individual do aluno, deve seguir os mesmos princípios.

Em festas, aniversários e outros eventos, a alimentação deve seguir os mesmos princípios.

8. Formando hábitos

A alimentação escolar faz parte do desenvolvimento do aluno, desde o momento em que feita até lavar a louça e levar os restos para a composteira. Na Escola Caminho do Meio cada momento é lembrado e cuidado, para que todo o processo de alimentar-se seja saudável para si, para o ouro e para o mundo.

Para as famílias, recomendamos que prepare junto com seus filhos os pratos que serão levados para a escola. Na escola, a refeição será celebrada com gratidão a todos que dedicaram sua energia para o alimento. Por fim, os alunos são orientados a ter responsabilidade pelo cuidado com o espaço, louça e restos para a composteira. 

Como funciona o lanche na escola

Lanche individual e escala do lanche coletivo

1. Todo dia, cada aluno deve trazer a sua FRUTA. Sempre bem acondicionada em um recipiente adequado.

2. As famílias devem se inscrever na escala do lanche para trazer:

  • um alimento rico em CARBOIDRATO e
  • uma BEBIDA.

Em cada dia, uma das famílias será responsável por trazer esse alimento e bebida em quantidade suficiente para toda a turma e educadores.

3. Cada família deve respeitar as necessidades da turma. Se houver algum aluno com alergia ou intolerância alimentares, a família deve enviar um lanche adequado para eles. E também, deve cuidar para que a quantidade seja suficiente. 

4. Procure o professor para mais detalhes.

Importância em participar da escala do lanche

O lanche que cada família oferece para toda turma no seu dia da escala é uma de nossas práticas de Bom Coração. Esse é um dia em que a família e o aluno oferecem a todos os colegas da turma os seus cuidados com o lanche. 

A experiência nos mostra que ela tem favorecido a formação de vínculos e redes na comunidade escolar.

Carboidrato

O alimento que a família deve trazer no seu dia da escala do lanche deve ser rico em carboidrato: pães, bolos, biscoitos, cereais, raízes cozidas etc.

Orientamos o uso de farinhas integrais, bem como a diversificação das matrizes (não apenas trigo, mas também arroz, milho, aveia, mandioca etc).

Cenouras, batatas doces, carás ou inhames também são boas opções, podendo ser preparados de diversas formas.

Bebida

Chá ou suco natural.

Segundo prato do maternal

No maternal, a família deve fornecer dois pratos no seu dia de escala do lanche. O segundo prato serve para que os educadores administrem o lanche no início, meio e final da tarde. Essa prática tem sido adequada para o ritmo do maternal.

Casos especiais

Intolerância e alergias alimentares

Se o aluno tiver alguma alergia ou intolerância alimentares, ou qualquer outra restrição de saúde, a família deve informar imediatamente à escola.

As demais famílias da turma serão orientadas a  não enviar alimentos com os ingredientes que podem afetar o aluno.

Dependendo da gravidade, a família pode optar por não participar da escala do lanche e providenciar lanches individuais para o aluno.

A escola também pode determinar que o aluno não deve participar do lanche coletivo, se julgar que isso colocar em risco a sua saúde.

Dietas restritas

Se o aluno estiver em tratamento de saúde que exige uma dieta especial, a família deve informar à escola.

Se for o caso, o aluno pode não participar do lanche coletivo e trazer seu lanche individual. Ainda assim, o lanche individual deve ser de acordo com as orientações da escola.

Rolar para o topo